BLOG do O JORNALISTA

dezembro 21, 2017

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 5:29 pm

A equipe do Ojornalista deseja aos nossos visitantes e a todos que nos apoiam um excelente Natal e um 2018 de muitas vitórias.

 

Anúncios

dezembro 19, 2017

TRT proíbe Portal R7 de realizar novas demissões

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 11:30 pm

O desembargador Carlos Roberto Husek, vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT2-SP), prorrogou na tarde de hoje (19/12), durante audiência de conciliação, a decisão de proibir que o Portal R7 promova qualquer nova demissão imotivada, até que o Dissídio Coletivo impetrado pelo Departamento Jurídico do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo seja julgado ou ocorra um acordo entre a entidade sindical e a Record.

Na audiência de conciliação realizada hoje, também, foi marcada uma reunião entre o Sindicato e a Record para o dia 11 de Janeiro, para que as partes tentem chegar a um acordo, já que na tarde de hoje, a empresa não aceitou discutir a reintegração dos cerca de 30 jornalistas demitidos do Portal, este mês. Até lá, a mudança na escala de folgas de 3×1, para 2×1, também está suspensa.

Segundo o coordenador jurídico do Sindicato dos Jornalistas, Raphael da Silva Maia, a decisão de proibir novas demissões, sob pena de multa de R$ 15 mil por demissão, traz alívio para os jornalistas que continuam no portal. “Enquanto o Dissídio não for julgado, eles terão garantia de emprego”, afirmou o advogado.

 

dezembro 18, 2017

Portal R7: TRT proíbe novas demissões e marca audiência

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 6:13 pm

O desembargador Carlos Roberto Husek, vice-presidente judicial do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª. Região (TRT2-SP), ordenou, na tarde de hoje, que a Rede Record se abstenha de proceder novas dispensas imotivadas, até a audiência marcada para amanhã (19/12), 15h30, sob pena de multa, no montante de R$ 15.000,00 (quinze mil reais), por trabalhador dispensado. A decisão liminar foi dada em resposta ao Dissídio Coletivo impetrado pelo Sindicato dos Jornalista de São Paulo, devido à demissão em massa de 38 (trinta e oito) jornalistas da redação do Portal R7, ocorrida no início do mês.

O Sindicato alegou que a emissora alterou as escalas de folga nos finais de semana, de 3 x 1 para 2 x 1, recusando-se a discutir com a entidade sindical tal mudança, optando por dispensar diversos trabalhadores em retaliação. O Sindicato pediu a suspensão da dispensa coletiva dos trabalhadores, com a imediata reintegração dos jornalistas atingidos; que não sejam efetuadas novas dispensas e que a empresa se abstenha de alterar o regime de escala de folgas aos finais de semana dos jornalistas do portal R7, sob pena de multa diária.

Além de proibir novas demissões, o desembargador marcou audiência de conciliação entre o Sindicato dos Jornalistas e a Rede Record, para amanhã às 15h30.

dezembro 15, 2017

Tribunal Federal reconhece jornada de jornalista do setor público

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 12:29 am

Em decisão disponibilizada na tarde de ontem (13/12), em processo movido pelo Departamento Jurídico do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo em favor de uma jornalista do serviço público federal, o Tribunal Federal da 3ª. Região, decidiu que “a jornada de trabalho de 25 (vinte e cinco) horas semanais prevista no Decreto-Lei nº 972/69 deve ser aplicada a todos os profissionais jornalistas, independentemente do vínculo mantido na prestação de serviços, tanto na iniciativa privada quanto no Poder Público”.

A decisão proferida pela juíza federal Louise Filgueiras estabeleceu que a jornalista fará jus ao recebimento de serviço extraordinário, com acréscimo de 50% (cinquenta por cento) em relação à hora normal de trabalho (art. 73), pelas horas extras que realizou.

Segundo a juíza, o trabalho da servidora pública federal, titular do cargo de Jornalista, é regido pelo Estatuto dos Servidores Públicos Civis da União, das Autarquias e das Fundações Públicas Federais, Lei nº 8.112/90. “Desde logo, observo que o Estatuto dos Servidores Públicos não impõe a prestação de 40 (quarenta) horas semanais, apenas estabelece esta quantidade como parâmetro máximo. De outro lado, o § 2º do art. 19 admite que a legislação preveja outros regimes de duração do trabalho, em razão das peculiaridades do cargo exercido”, votou a juíza federal Louise Filgueiras.

“É equivocado o entendimento de se considerar que as normas contidas no Decreto-Lei nº 972/69 e seu respectivo regulamento seriam inaplicáveis ao serviço público, destinando-se apenas aos profissionais cujo trabalho seja regido pela Consolidação das Leis do Trabalho, pois se o legislador não fez tal distinção, não cabe ao intérprete fazê-lo”, decidiu a juíza do Tribunal Regional Federal da 3ª. Região.

novembro 27, 2017

Cineclube Vladimir Herzog também é “coisa de preto e preta”

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 6:08 pm

Filme de novembro debate o racismo. “Eu não sou seu negro”, de Raoul Peck, analisa a história da população negra na América, pautada pela escravidão, pelas leis segregacionistas, pela violência policial que dizima ainda hoje muitas vidas

O Cineclube Vladimir Herzog exibe, às 19h30, nessa última terça-feira de novembro (dia 28), mês em que se comemora o Dia da Consciência Negra, o documentário “Eu não sou seu negro” (I Am Not Your Negro, 2016), do cineasta haitiano Raoul Peck. O filme utiliza o livro inacabado de James Baldwin – batizado de Remember This House (1979) – sobre o racismo nos EUA para examinar as questões raciais contemporâneas, com relatos sobre as vidas e assassinatos dos lideres ativistas Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Jr, todos “mortos com menos de 40 anos” em um intervalo de apenas cinco anos (Evers, em 1963; X, em 1965; King, em 1968).

“A história dos negros na América é a história da América. E não é uma história bonita”, narra o documentário. Além do livro, Raoul Peck usa cartas, trechos gravados de discursos e entrevistas de Baldwin para estruturar o longa-metragem – por isso, tem seu nome também assinando o roteiro – e conta com a narração do ator Samuel L. Jackon.

O filme também traz flashes da história americana, pautada pela escravidão, pelas leis segregacionistas, pela violência policial que dizima ainda hoje muitas vidas, ao passo que apresenta o revide negro, as marchas, os Panteras Negras e o recente movimento do Black Lives Matter (Vidas Negras Importam). A atemporalidade das palavras de Baldwin fica visível, sobretudo, nos momentos em que o documentário mostra imagens de inúmeros conflitos recentes motivados por questões raciais. O escritor soa atualíssimo ao falar da segregação institucionalizada e do racismo, velado ou não, do sistema político vigente à época, mostrando que pouco mudou desde o histórico movimento social Black Power ao contemporâneo Black Lives Matter (Vidas Negras Importam).

Após a exibição do filme, haverá um debate que contará com a presença da bailarina negra, Isaura Guilarte, do Ballet Nacional de Cuba; Flávio Carrança, coordenador da Cojira (Comissão de Jornalistas pela Igualdade Racial) de São Paulo e do professor e escritor Jeosafá Fernandez Gonçalves, autor dos livros “O Jovem Malcom X” (2011, Editora Nova Alexandria) e “O Jovem Mandela” (2013, Editora Nova Alexandria), que também venderá e autografará os livros. Além disso, também contará com a presença de várias lideranças do movimento negro.

O Cineclube Vladimir Herzog é uma iniciativa do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP) e do Sindicato dos Arquitetos no Estado de São Paulo (SASP) e visa resgatar um espaço que teve papel importantíssimo na resistência à ditadura e na luta pela redemocratização do país. Filmes como “O Homem que Virou Suco” (João Batista de Andrade, 1981) chegaram a um imenso público a partir das sessões realizadas no auditório Vladimir Herzog do Sindicato.

O quê: Exibição do documentário “Eu não sou seu negro” (direção de Raoul Peck) + Debate sobre o racismo no Brasil.
Quando: 28 de novembro (terça-feira). Às 19h30.
Onde: R. Rêgo Freitas, 530 – República, São Paulo – SP – Sobreloja.
Mais informações: (11) 3229-7989

#ChegaDeRacismo

novembro 17, 2017

Visite nossa página no Facebook

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 11:38 pm

https://www.facebook.com/siteojornalista/

novembro 5, 2017

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 7:23 pm

Como tudo começou em 2003

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 6:23 pm

novembro 1, 2017

Adesivo do Ojornalista

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 12:36 am

Olha que legal: você adquiri um adesivo e ajuda na reforma do site Ojornalista.

Clique no link abaixo e adquira o seu.

https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-921956886-adesivo-do-site-ojornalista-_JM 

outubro 1, 2017

Após completar 14 anos, site Ojornalista passa por reformulação

Filed under: Uncategorized — ojornalista @ 6:48 pm

Próxima Página »

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.